Adaptação: como fazer o gato residente se dar bem com um novo gato

Quem tem um gato em casa sabe que a vontade de aumentar esse número é instintiva. Contudo, um pet novo significa período de estranhamento e desconforto para o residente já acostumado a ser o único da casa. Por isso, Sergio Wilfrido Vasques Benitez esclarece que o processo para gerar uma futura relação entre os dois é a adaptação.

Seja para aumentar a família ou para dar um companheiro para o gato residente, a adoção de um novo gato é sempre um processo delicado. Gatos são animais que sofrem com mudanças bruscas, portanto, tanto para um quanto para o outro, será um processo que necessita de tempo. Porém, para garantir que a dificuldade seja abafada, o ideal é seguir os passos reunidos pelo empresário Sergio Wilfrido Vasques Benitez.

  1. Não faça isso de jeito nenhum

A primeira dica é um alerta de extrema necessidade: não chegue em casa e coloque os dois gatos frente a frente como se fossem duas pessoas se conhecendo. Sergio Wilfrido Vasques Benitez esclarece que isso fará a situação traumática e assustadora, gerando estresse e possivelmente uma briga. Por isso, a adaptação é feita gradualmente.

  1. Prepare a casa e separe um cômodo para o novo gato

De acordo com Sergio Wilfrido Vasques Benitez, é essencial preparar a casa para o novo gato, com os itens essenciais de cuidado e, principalmente, separar um cômodo para ser o refúgio desse animal. Isso ocorre porque, o animal recém-chegado também estará assustado, por isso, é ideal que fique sozinho e se sinta confortável e seguro num espaço único, sem contato com o gato residente. 

  1. O primeiro contato será pelo cheiro

Desde a chegada, o gato residente sentirá o cheiro do novo pela porta. Assim, o ideal é investir em carinhos em um (ou escovação de pelos) e depois passar a mão no outro (ou a escova), para que se acostumem. Sergio Wilfrido Vasques Benitez indica o truque de comerem juntos, cada um de um lado da porta, de modo a sentirem o cheiro um do outro enquanto realizam uma atividade prazerosa. 

  1. Gato novo conhece a casa

Quando o novo gato estiver à vontade, é essencial mostrá-lo a casa nova. Para isso, coloque o gato residente em um local separado para deixar o novo companheiro conhecer o espaço. Sergio Wilfrido Vasques Benitez comenta que, depois que cada um voltar ao seu devido lugar, sentirão o cheiro um do outro. 

  1. Primeiro contato visual

Durante esses primeiros passos, é primordial que o tutor observe o comportamento e reação dos gatos. Sergio Wilfrido Vasques Benitez ressalta que, quando sentir que eles estão relaxados, realize o primeiro contato visual. Ele pode ocorrer através de uma fresta da porta, com um dentro da caixa de transporte para garantir a segurança ou, até mesmo, num box de vidro no banheiro. O intuito dessa etapa é deixá-los se verem sem possibilidade de contato físico. 

  1. Primeiro contato físico

Por fim, o contato físico deverá ocorrer quando sentir que, após o contato visual, não há mais reações negativas de nenhum dos lados. Para isso, monitore o contato e não ignore brigas. Sergio Wilfrido Vasques Benitez comenta também que é fundamental tentar acalmá-los com carinhos, brincadeiras, petiscos ou, se houver necessidade, um odorizador.

Esse processo inteiro pode durar até três semanas, dependendo da personalidade de cada um dos gatos. Contudo, Sergio Wilfrido Vasques Benitez esclarece que demoram cerca de 90 dias para o gato residente se acostumar de fato com o novo. Por isso, tenha paciência e busque ao máximo tornar a experiência calma e regada a muito amor e carinho para ambos os lados. 

Ultimas notícias

spot_img

Veja

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here